sexta-feira, 5 de junho de 2009

Estou escrevendo um blog porque me pediram, porque talvez acaricie olhares estrangeiros em minha janela e por motivos que ainda desconheço. É possível que haja a pretensão de anunciar a outros os confins da minha alma e é provável que não haja pretensão alguma ..ah e é certo: pretensão alguma de ser coerente. Apenas gente, apenas lembranças, fatos cotidianos e calafrios. A janela são os olhos. Fechados, abertos,mas sempre sonhando e para dentro. Espiando o mundo e os espelhos. A janela é um quadro pendurado em minha casa de infância em Carinhanha. Até hoje me pego menina de cabelos embaraçados e pernas tortas (dessas que os joelhos esticam para traz) plantadas em frente ao dito quadro. Olhos grudados na vidraça ..janelas que se abrem ao desconhecido. Um quadro apenas, um olhar atento e inventivo...

5 comentários:

Marcel disse...

parabens vc é fabulosa,adorei suas pernas tortas e cabelos embaraçados em fim muito bom.perfeita vc,mil beijos,ta?

Dulce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dulce disse...

Minha Linda, que bom te ler!
Tua escrita e' leve e profunda. Pousa, mira, sabe e voa; e leva o conhecimento de tudo o que sentiu ao ver. E a gente sente junto. Sabes, isso aqui e' uma janela, que a gente olha pra dentro e vê a vastidao e beleza da sua paisagem.
Beijo grande eu seu coracao!

Dulce

Magda disse...

Oi, Bel, Minha irmã querida. Adorei, concordo com que a ulce escreveu.
Beijos!

deilton disse...

ler e refletir sobre esse quadro que vc descreveu fará com que vários leitores assim como eu, se aprofundem na própria infãncia e lembrarão também daquela estatueta envelhecida na sala, o quadro de Charles chaplin ou a paisagem de montanhas e rios com uma menininha com chapéu de flores sentada ao balanço...Vc abriu realmente a janela de inspiração... Vc não existe, te amo